Menu
Sementes Costa Beber

Conteúdos

BLOG
GALERIA
A importância das sementes certificadas
A importância das sementes certificadas
As sementes certificadas carregam todo potencial produtivo da planta, são uma importante e fundamental tecnologia, podemos dizer que são o insumo mais importante na agricultura.Sementes certificadas tem a função de gerar novas plantas. No entanto, esses insumos que foram certificados contam com um rigoroso controle nas etapas de seu desenvolvimento, desde sua origem genética, até o controle da multiplicação de sementes e gerações de plantas.As sementes certificadas expressam atributos de:Pureza física: ausência de contaminações com outros tipos de sementes. Sejam elas de outras culturas, ou plantas daninhas;Qualidade fisiológica: devem apresentar alta taxa de germinação e uniformidade (vigor);Qualidade sanitária: as sementes devem ser livres de pragas e doenças.A certificação de sementes atua na preservação das características genéticas e da identidade da cultivar o que acaba resultando em uma lavoura uniforme e com alta produtividade. Elas são uma forma de proteção para o produtor e para quem desenvolveu a semente. A certificação garante ao comprador que o produto é da cultivar correta, sem contaminantes, com alta taxa de germinação e isenta de pragas e doenças.A regulamentação das sementes certificadas é dada pela Lei nº 10.711, de 5 de agosto de 2003, que trata sobre o Sistema Nacional de Sementes e Mudas. Essa lei aborda todas as etapas do processo de produção, certificação e todos os procedimentos necessários para que seja mantida a qualidade no cultivo. Uma das medidas para que essa qualidade seja certificada é a avaliação dos campos onde são produzidas as sementes. Esse processo é feito periodicamente, durante todo o ciclo produtivo. Essas vistorias servem para coletar informações dos campos de produção e compará-las com os padrões estabelecidos pelas normas do MAPA. Já as sementes piratas são aquelas que não passam por um controle de qualidade na sua produção e não possuem registro no MAPA. A produção, venda ou compra de sementes piratas é ilegal. Além disso, o uso desse tipo de produto pode causar prejuízos de até 2 bilhões de reais por ano ao agricultor. Dentre as causas dos prejuízos está a baixa qualidade, a ameaça de eficiência da atividade e todos os demais itens do custo de produção aplicados às lavouras.Fontes: Embrapa e Mapa
Sementes Costa Beber recebe selo Seedcare Syngenta de excelência no tratamento de sementes pelo quinto ano consecutivo
Sementes Costa Beber recebe selo Seedcare Syngenta de excelência no tratamento de sementes pelo quinto ano consecutivo
Pelo quinto ano consecutivo, a Sementes Costa Beber é referência em qualidade no Tratamento de Sementes Industrial. A empresa recebeu mais um selo de excelência, concedido pelo Seedcare Syngenta, que é a empresa parceira no tratamento de sementes.Para receber o selo, a Sementes Costa Beber passou por uma auditoria que avaliou 6 critérios entre saúde, segurança, meio ambiente e qualidade. A empresa obteve um excelente desempenho em todos os critérios em que foi avaliada, sendo merecedora de mais este importante reconhecimento. Segundos os diretores da empresa, o selo Seedcare é fruto do empenho de toda equipe, pois representa o trabalho desenvolvido e a dedicação dos colaboradores que fazem a Sementes Costa Beber acontecer.Além disso, reforça a preocupação da empresa, em levar aos campos sementes com tratamento de sementes industrial com a máxima qualidade.Por isso, a Sementes Costa Beber investe permanentemente em melhorias, com investimentos em máquinas e equipamentos profissionais, para que os produtores possam levar para as suas lavouras as melhores sementes.
Dia Mundial da Agricultura: a produtividade cresce em mais de 150% e mostra cada vez a mais a força da agricultura
Dia Mundial da Agricultura: a produtividade cresce em mais de 150% e mostra cada vez a mais a força da agricultura
Hoje, 20 de março, é o Dia Mundial da Agricultura. Nesta data, é preciso também comemorar o aumento significativo de produtividade, fruto do trabalho de homens e mulheres do campo. De acordo com dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a produtividade agrícola saiu de 2,6 toneladas por hectare, em 1961, para 6,6 toneladas por hectare, em 2019. Os dados referem-se ao rendimento global de lavouras de cereais, oleaginosas, frutas, raízes e tubérculos, legumes e hortaliças, nozes e castanhas, fibras naturais e plantações para produção de açúcar como a cana e a beterraba. Uma evolução que foi possível pelo avanço das pesquisas, investimentos em tecnologias, e pelo crescente e contínuo trabalho dos produtores e trabalhadores rurais.  Conheça alguns dados importantes dessa evolução agrícola pelo mundo:CereaisOs alimentos que formam a base da alimentação humana foram os que mais tiveram aumento de produtividade ao longo desse tempo. O salto foi de 204%. Aí estão incluídas plantações como trigo,arroz e milho. Segundo a série histórica da FAO, o mundo colhia 876,9 milhões de toneladas desses alimentos num espaço de terra de 648,0 milhões de hectares em 1961. A área aumentou um pouco, para 724,3 milhões de hectares, mas a produção aumentou ainda mais: em 2019, são quase 3 bilhões de toneladas de cereais.OleaginosasO avanço de 191,7% em plantações que tem a soja, como carro-chefe. O grão é um dos mais demandados na fabricação de rações, além de ser importante na fabricação de óleo de cozinha. Em 1961, a área cultivada era de 113,6 milhões de hectares, produzindo 132,1 milhões de toneladas. Em 2019, a área passou para 324,5 milhões de hectares e uma produção de 1,1 bilhão de toneladas.VegetaisA salada ficou mais farta ao longo dos anos. A produtividade de legumes e verduras saltou 102,6%. Esses alimentos eram cultivados em 21,2 milhões de hectares, produzindo 197,7 milhões de toneladas. Atualmente a área é de 59,7 milhões de hectares e uma produção de 1,1 bilhão de toneladas.Plantações de açúcarPlantações como cana-de-açúcar e beterraba também tiveram crescimento expressivo em produtividade: 85,4%. Além de serem a fonte do alimento calórico mais barato que há no mundo, as lavouras também se transformam em energia, seja o etanol, para o carro, ou energia elétrica, para as casas. Em 1961, a FAO estimou que essas culturas ocupavam 16,0 milhões de hectares e com uma safra de 609 milhões de toneladas de cana e beterraba. Em 2019, o dado é de uma área de 31,5 milhões de hectares e uma produção de 2,2 bilhões de toneladas.FrutasO aumento de produtividade dos pomares pelo mundo foi de 81,6% ao longo de 58 anos. Em 1961, a área cultivada era de 29,5 milhões de hectares, e safra de 224,9 milhões de toneladas. Já em 2019, a área era de 75,2 milhões de hectares e uma produção de 1 bilhão de toneladas de frutas.Fonte: FAO e Agro SaberFoto: Marcia Ghizzi
Perspectiva otimista para a safra de trigo 2022
Perspectiva otimista para a safra de trigo 2022
A última safra de trigo apresentou números históricos no Rio Grande do Sul, seguindo a mesma tendência no Brasil. Algumas regiões, com maior incidência de geadas e seca, tiveram suas produtividades reduzidas, mas o estado apresentou altos potenciais produtivos, que se traduziu em uma safra recorde, com a maior produção de trigo na história do Rio Grande do Sul, quase 3,5 milhões de toneladas. A área semeada,  foi a maior dos últimos sete anos, e deve continuar nessa crescente para a próxima safra, mantendo perspectivas otimistas para a cultura.De acordo com sexto levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção brasileira de trigo em 2022deverá ficar em 7,88 milhões de toneladas, contra 7,68 milhões de toneladas do ano anterior. A Conab indica uma área plantada de 2,74 milhões de hectares, repetindo as previsões de fevereiro e do ano anterior. A produtividade está projetada em2.876 quilos por hectare, acima de 2.803 quilos de 2021.Por isso, para obter bons resultados positivos, o primeiro passo é a escolha certa da cultivar que mais se adequa às demandas da propriedade. A Sementes Costa Beber conta com um portfólio de trigo diversificado e alta tecnologia para levar os melhores resultados para as lavouras de inverno.Fonte: Biotrigo e ConabFoto: Maurício Bullé por Agência Certa
Arno Costa Beber é o novo Presidente da Apassul
Arno Costa Beber é o novo Presidente da Apassul
No dia 07 de dezembro, durante a Assembleia Geral Ordinária da Apassul (Associação dos Produtores e Comerciantes de Sementes e Mudas do Rio Grande do Sul),  o diretor da Sementes Costa Beber, Arno Costa Beber,  foi eleito o novo presidente da associação, substituindo o Arlei Roberto Krüger, que ficou na gestão 2020-2021.Sob a nova estrutura da Diretoria Executiva, Arlei passa a ser Presidente Adjunto. Alexandre Van Ass foi eleito como Presidente Subsequente, que irá tomar o posto após a gestão de Arno.Na ocasião, também foram eleitos os vice-presidentes dos Conselhos de Integração de Culturas, sendo eles:- Verônica Bertagnolli como vice-presidente do Conselho de Soja e Trigo;- Edson Ceratti como vice-presidente do Conselho de Arroz;- Sadi Pereira como vice-presidente do Conselho de Forrageiras.Fonte e foto: Apassul
Sementes Costa Beber lança novo site
Sementes Costa Beber lança novo site
A Sementes Costa Beber completou 20 anos em 2021, e entre as celebrações do seu aniversário de duas décadas, a empresa apresenta o seu novo site. Um novo e moderno canal de comunicação, com mais informações, muito mais moderno e interativo.O site foi totalmente repaginado, ganhou novas funcionalidades para chegar ainda mais perto dos seu colaboradores, amigos, clientes e parceiros.Além disso, a partir de agora você contará com conteúdos exclusivos sobre agro no espaço do Blog do site.
VER MAIS

Fale conosco

*Campos obrigatórios
Enviar
Logo Costa Beber Original em Vetor
CotaçõesCotações
Bolsa Chicago